ARBITRAGEM

Essenciais e fundamentais numa competição de tiro prático, os Range Officers (usualmente chamado de RO) compõem o quadro de arbitragem do esporte. É o RO que garante a correta aplicação das Regras Internacionais de Competição para Armas Curtas da IPSC, sempre focado no bom andamento da prova e principalmente na segurança dos atletas, da prova e dos expectadores.

Os ROs também são esportistas do tiro prático, porém motivados pela necessidade de garantir maior segurança no esporte. Numa competição, a atuação do Range Officer inicia previamente já na análise técnica das pistas. Sempre coordenados pelo Range Master da prova, a participação da equipe de arbitragem no campeonato é realizada no pre-match (dia que antecede a competição oficial).


Com pistas devidamente montadas e cenários adequados às regras segurança, atividades supervisionadas pelo Range Master, a competição pode então ser iniciada e receber os demais atletas.


Começa a prova, chegam os atletas nas pistas. Ali, continua a atuação do Range Officer. É ele passa as instruções da pista antes de iniciar (chamada de briefing) e estipula o tempo para reconhecimento de pista (walkthrough). Após a fase inicial, o RO irá arbitrar individualmente cada atleta na pista. Ali, ele é a autoridade máxima na execução e aplicação das regras. O Range Officer é responsável por fiscalizar, acompanhar todo o percurso do atirador e conferir as condições da pista. A arbitragem é criteriosa para garantir que o competidor não infrinja nenhuma das Regras da IPSC, principalmente no que tange a segurança da competição.


Caso o atirador descumpra uma única regra de segurança, imediatamente é desqualificado da competição. Entre os principais itens desclassificatórios, previstos no capítulo 10 do regulamento da IPSC, estão a proibição da quebra de angulo, dedo no gatilho indevido, disparo acidental durante a recarga da arma e deixar a arma carregada cair no chão. Entre tantos outros. Clique aqui para saber mais sobre as penalidades do IPSC.


Para conhecer mais sobre a arbitragem no tiro prático, as funções desempenhadas de um Range Officer, os níveis além de um RO, os comandos de pistas utilizados pelos ROs do mundo todo, clique aqui.


A Arbitragem no Tiro Prático é uma estrutura independente, chamada NROI-Brazil, dirigida por um membro indicado pelo presidente da CBTP. O atual Diretor Geral do Departamento Nacional de Arbitragem é José Carlos Monteiro Belino.
Entenda +

 

NROI Brasil - National Range Officers Institute

A NROI é organização que habilita o Ranger Officer a atuar no Tiro Prático em nível nacional. Trabalhando em conjunto com a International Range Officers Institute, a NROI estabelece a estrutura para seleção, reconhecimento, credibilidade e manutenção dos Oficiais de uma competição. Seguindo os objetivos da Doutrina do Range Officers, esta organização assegura que os ROs membros da NROI são os mais bem treinados, melhor qualificados e melhor preparados para manutenção de um padrão nacional. Existe um relacionamento direto entre a qualidade dos Oficiais e a qualidade da competição.

Os Propósitos e Objetivos da NROI Brazil

  • Estabelecer treinamento estandard para todos os Oficiais
  • Aconselhar sobre os aspectos relativos a condução segura da competição.
  • Aconselhar sobre regras da competição e princípios do bom desenho do pistas.
  • Prover auxilio a Federações a estabelecer seus próprios Institutos de Oficiais de Campo.
  • Manter um grupo nacional organizado de Oficiais.
  • Certificar Oficiais Nacionais.
  • Dar suporte a competições de Nível III.