O QUE √Č IPSC?

A IPSC significa International Practical Shooting Confederation ou, traduzindo, Confederação Internacional de Tiro Prático. Como esporte, o tiro prático se originou no sul da Califórnia no anos 50, mas foi 1976 que ele se popularizou e foi fundada oficialmente a IPSC, por representantes de nove países.


O Coronel Americano Jeff Cooper (falecido em 2006), considerado como o "pai" do esporte, foi o primeiro presidente da IPSC. Nesse ano, na "Conferência de Columbia", foi dado início à criação de um corpo administrativo e ao processo de padronização e divulgação das regras.

O ESPORTE

O IPSC √© um esporte din√Ęmico e desafiador, que exige do esportista a execu√ß√£o de suas habilidades de tiro com velocidade e precis√£o, utilizando armas com pot√™ncia ajustadas ao regulamento. Al√©m do atleta ter que se movimentar muito, a dist√Ęncia, configura√ß√Ķes e desafios de cada pista s√£o sempre diferentes.


As competi√ß√Ķes de IPSC s√£o, em s√≠ntese, um conjunto de pistas de tiro, constitu√≠das por um conjunto de alvos padr√Ķes colocados a diferentes dist√Ęncias e diversos posicionamentos. Ao sinal de in√≠cio, o competidor percorre a pista e engaja os alvos √† medida que consegue visualiz√°-los, sempre acompanhado de perto por um √°rbitro (Range Officer), que zela pela seguran√ßa e cumprimento das regras. Ao t√©rmino, √© marcado o tempo executado e a pontua√ß√£o dos alvos. A c√°lculo da pista √© obtida pela divis√£o do total de pontos obtidos pelo tempo, chamado de fator da pista. ¬†Ganha a prova quem obtiver o maior n√ļmero de pontos.


O equil√≠brio entre velocidade e precis√£o √© o elemento determinante do Tiro Pr√°tico. O esportista passa a ter como maior desafio superar suas pr√≥prias limita√ß√Ķes em um constante e infind√°vel processo de crescimento e aperfei√ßoamento onde novas t√©cnicas, equipamentos e disciplina se fundem.


Os esportistas de IPSC podem competir em divis√Ķes, classificadas de acordo com o calibre e arma na competi√ß√£o. S√£o elas:


Open - A arma n√£o tem limite de modifica√ß√Ķes e podem usar mira optica. Os calibres normalmente utilizados s√£o o 9√ó23 e 38 Super, comercialmente similares.


Standard - A arma pode ter customiza√ß√Ķes, mas somente pode usar miras abertas. O seu tamanho √© limitado a caber dentro de uma caixa com qualquer carregador inserido que venha a ser utilizado na prova. Os calibres normalmente utilizados s√£o o .40 S&W e o .45 ACP.


Production - A arma deve ser original de f√°brica praticamente sem customiza√ß√Ķes e deve ter a√ß√£o dupla para o primeiro disparo. Ela deve constar da listar aprovada pela IPSC. O tamanho do cano √© limitado a 127mm.¬† Os calibres mais usados s√£o o .40 S&W, 38Super e o 9√ó19


Revolver Standard - A arma √© um rev√≥lver e s√£o permitidas modifica√ß√Ķes. Calibres normalmente usados: .38 SPL, .40S&W e .45 ACP.


Classic - Rec√©m criada, e sem muitos representantes em Mato Grosso, √© disputada com uma Pistola monofilar tipo modelo 1911, com poucas modifica√ß√Ķes aceitas. Esse modelo de pistola foi o mais utilizado no in√≠cio do IPSC. Calibres normalmente usados:¬† .40 S&W e .45 ACP.


Light - Armas somente de calibre 380 ACP e seguem as mesmas regras da Standard. Esta divisão só existe no Brasil e o fator* da munição deve ser no mínimo 85 (*cálculo feito pela multiplicação da velocidade média do projétil pelo peso do mesmo, dividido por 1000).


Quer saber mais sobre a IPSC? Acesse www.ipsc.org